A BIBLIOTECA DO MACUA

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii



LIVROS & AUTORES QUE A MOÇAMBIQUE DIZEM RESPEITO



PEDRO A. MARANGONI



Image of opcaoespada_capa.jpg


NOTA DO EDITOR
     Ao meu amigo e último dos aventureiros heróis portugueses, Carlos Mário Alexandrino da Silva
   Nascido em Luanda, Angola, aos 30 de Julho de 1925, filho de um Coronel Médico goês (Goa, província portuguesa na índia), serviu como oficial em Lisboa no Regimento de Infantaria n l, deslocando-se em 1951 para Moçambique para comandar tropas africanas que, em Julho de 1952 estariam já no Extremo Oriente, enfrentando a China nos combates que ficariam conhecidos como das Portas do Cerco. Permaneceu em Macau até 1959, quando foi forçado a abandonar as fileiras devido ao seu envolvimento com uma refugiada russa, mãe de seu primeiro filho. Regressando a Portugal, formou-se em Ciências Sociais e Políticas sendo convidado para atuar no Conselho de Orientação da Acção Psicológica em Angola, já em plena guerra. Foi Deputado na Assembleia Legislativa do Estado de Angola, jornalista, piloto, exercendo vários cargos importantes na administração daquela província africana, sempre corajoso e polémico, o que lhe granjeou amigos e muitos inimigos. Injustiçado após a Revolução dos Cravos em 1975, deportou-se para o Brasil para recomeçar a vida, tendo sido mestre no ensino superior até 1995, quando completou 70 anos. Continuou sua luta destemida contra a hipocrisia política portuguesa e mundial compensando a crescente debilidade física com a agilidade da Internet, que o mantinha ligado ao mundo até altas horas.
    Lutou e foi atuante como Cidadão do Mundo até o dia 22 de Janeiro de 2002, quando faleceu em Lorena, SP., aos 76 anos, plenamente vividos como os capitães portugueses de outrora, heróis das descobertas e conquistas...



A Opção Pela Espada


 Você já foi prisioneiro na Legião Estrangeira? Já envolveu-se em batalhas sangrentas como voluntário, passando fome, sede e necessidades em nome de um ideal e ainda assim sendo mal interpretado por excesso de responsabilidade? Essas coisas parecem impossíveis, mas o Comandante Pedro Marangoni, autor do livro que você tem em mãos, fez tudo isso e bem mais.
 Além de discorrer sobre a guerra em si, Marangoni explicita o porquê do seu início, quais eram os interesses por trás da iniciativa de promovê-la. A Revolução em Moçambique, tema tão ausente na literatura brasileira, ganha aqui espaço e é detalhada com minúcia. O conturbado período de transição por que passou a antiga Rhodésia, atualmente Zimbabwe, também é descortinado, não por um estudioso no assunto, ou por alguém que lia todos os jornais da época, e sim por alguém que estava no olho do furacão e foi uma peça da engrenagem, fez as coisas acontecerem. O mesmo ocorreu em Angola, em meio ao caos e à barbárie de um país destruído.
 Em narrativa vertiginosa, o comandante Pedro Marangoni, em A Opção Pela Espada, expõe tudo o que uma batalha tem de bom e de ruim.
  Fiel a cada acontecimento, analisando aspectos das curiosas personagens com quem passou meses de sangue, e dividindo isso com todos nós, o autor nos presenteia com a oportunidade de estarmos lá, no campo de batalha com todo o seu furor, porém acomodados na melhor poltrona de nossa casa.
  Respire fundo e comece a leitura.
Heron Guido Moura
Editora Alcance

Obras do autor:
- Angola, Comandos Especiais contra Cubanos. Editora Braga, Portugal, 1978
- A Opção pela Espada. Editora da Mantiqueira,! 999,1a edição
- Maria da Silva e a Era do Não. Editora Scortecci,2001
- A Grande Manada. Editora Scortecci,2002


INDICE

I - LEGIÃO ESTRANGEIRA FRANCESA.................. 11
A seleção dos recrutas .................................................. 13
Córsega - o treinamento ................................................ 15
A prisão .......................................................................... 18
Dezembro, 25, Natal na Legião .................................... 22
Prisão novamente - torturado ...................................... 24
Adeus, Córsega ............................................................. 33
Rumo a Portugal ........................................................... 34


II - MOÇAMBIQUE ...................................................... 37
A revolução .................................................................... 39
Milícias africanas no Niassa ......................................... 40
O batismo de fogo .......................................................... 44
A revolta de 7 de setembro ............................................ 48

III - RHODÉSIA-ZAIRE .............................................. 53
Nos comandos .............................................................. 55
No antigo Congo Belga ................................................ 57

IV - ANGOLA ................................................................ 59
O primeiro avião ........................................................... 62
Começa a instrução .................................................
.... 65
Atingido pela antiaérea! ............................................... 67
O primeiro combate ..................................................... 70
Garimpando aviões ...................................................... 73
O desastre militar no Caxito ....................................... 76
Acidente ........................................................................ 78
Blindados ao ataque .................................................... 80
Minas! ............................................................................ 83
O inferno nas sete curvas ........................................... 88
Combate nos ares
...................................................... 102
Bombardeio à capital inimiga ................................... 104
A grande ofensiva ...................................................... 109
O começo da derrocada ............................................ 129
Combate de tanques .................................................. 165
O fim ............................................................................169

V- NA GUERRA DE INFORMAÇÕES .................. 175

VI - RESISTÊNCIA MOÇAMBICANA ................... 183
De volta ao combate ..................
..........
...................... 192
A Resistência se fortalece ......................................... 200

VII - ESCRITOR "REACIONÁRIO"! ...................... 203
O best seller ................................................................. 207
A cilada ........................................................................ 208

VIII - LEGIÃO ESTRANGEIRA ESPANHOLA ..... 211
A instrução - recruta novamente! ............................. 216

EPILOGO ................................................................... 223



IMAGENS


TOP

Edição de 2004

Image of eth-bk.gif