A BIBLIOTECA DO MACUA

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii



LIVROS & AUTORES QUE A MOÇAMBIQUE DIZEM RESPEITO



ARMELLE ENDERS



Image of africalusofona_capa.jpg


ADVERTÊNCIA
 O título deste livro merece uma explicação. A "África lusó-fona" na realidade não existe ou, pelo menos, não existe como entidade geográfica, política ou histórica. Se a ideia de "África portuguesa" remete para uma história precisa, que é a do império português, a expressão "África lusófona" é uma maneira cómoda de designar os cinco Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) resultantes da colonização. A bem dizer, depois de 1975 não poderia falar-se senão das histórias separadas por ordem de entrada em cena da Guiné-Bissau, de São Tomé e Príncipe, de Moçambique, de Angola e de Cabo Verde. Escrever uma "história da África Portuguesa", ou uma "história dos Portugueses em África", implicava parar no limiar das independências e negligenciar uma vintena de anos de história da África contemporânea. A expressão "África lusófona" foi, portanto, considerada como o menor denominador comum de uma história que vai desde a conquista de Ceuta (1415) até às eleições moçambicanas de Outubro de 1994, além de que indica, pelo menos, que não vai ler-se uma história africana e que o que se segue foi escrito sob um ponto de vista europeu.
 Esta obra tem o formato que convém às suas ambições. Trata--se de uma síntese rápida que apenas pode remeter o leitor desejoso de mais informação para os trabalhos dos especialistas cujas obras são indicadas na bibliografia.
 Agradecemos a Albert-Alain Bourdon e a René Pélissier os conselhos e sugestões que nos deram relativamente a numerosos pontos controversos.
ARMELLE   ENDERS
Mestre de conferências na Universidade de Paris IV


INDICE
ADVERTÊNCIA .................................................................................................    7

Capítulo Primeiro
DE UM MUNDO NOVO A OUTRO    .............................................................      9
I Portugal, potência ibérica e marítima   ................................................. 9
II Do Tejo à índia: a emergência de uma talassocracia   .................. 14
III A organização das conquistas   .......................................................... 21

Capítulo Segundo
A ÁFRICA NO IMPÉRIO PORTUGUÊS SÉCULOS  XVI-XVIII ................  27
I Os Portugueses e a África do Norte   ................................................. 27
II Ilhas e "Terras Firmes" de África   ..................................................... 33
III A África entre a índia e o Brasil   ........................................................ 40

Capítulo Terceiro
A CONSTRUÇÃO DO "TERCEIRO IMPÉRIO" (1822-1926)   ...................   49
I No tempo do comércio ilícito   ............................................................... 49
II Os Portugueses no "Scramble"   ........................................................ 63
III Colonizar   ................................................................................................. 69

Capítulo Quarto
AÁFRICA DA DITADURA (1926-1974)    .....................................................    79
I 1926-1945: do domínio ao Império  ...................................................... 79
II 1945-1961: face às mudanças   ........................................................... 90
III 1961-1974: no impasse   ....................................................................... 96

Capítulo Quinto
HISTÓRIAS SEPARADAS   ............................................................................. 109
I Guiné-Bissau e Cabo Verde: malogro de uma união original ........110
II São Tomé e Príncipe, longe do mundo   ............................................ 115
III Moçambique na África Austral   ......................................................... 115
IV Angola em guerra   ................................................................................ 120
V Portugal sem África   .............................................................................. 126

BIBLIOGRAFIA ................................................................................................... 131



TOP

Edição original de 1976 - Edição portuguesa de 1997

Image of eth-bk.gif